Como escolher os temas dos seus textos


Você já parou para pensar no porquê das suas temáticas? Por que você escreve sobre determinados assuntos nos seus livros, artigos ou posts? Por que você gosta tanto de conversar a respeito de alguns temas específicos e, se pudesse, ficaria falando por horas a fio?


Já me questionei sobre isso, mas ainda não tenho todas as respostas. No curso de escrita, percebi que todos os meus textos falam sobre adoção, sobre vivências da infância e sobre ser mulher. O primeiro tema não me pergunte a razão, simplesmente não sei.


Mas é interessante ir descobrindo através da própria escrita. Quando mais escrevo, mais me aproximo dos motivos e isso, além de terapêutico, é bem interessante.


Separei algumas dicas para escolher os temas dos seus textos. Escolha temas que…

  1. Despertem algo novo em você

Sei que costumamos decidir os temas com os quais nos sentimos mais confortáveis, aqueles que não dão tanto trabalho para escrever, não é assim? Até porque, no caso de alguns escritores que ficam conhecidos por temas específicos, a tendência é continuar a escrever sobre os mesmos temas. Vira uma marca que define o autor. Natural, mas perigoso.


Mas se escolhermos somente o caminho mais fácil, a tendência é continuarmos no mesmo nível, quase que no piloto automático. Aí enfraquecemos as experiências e aprendizados. Por isso, de vez em quando, se aventure em novos temas e amplie seus horizontes.


2. Mexem com suas emoções

Não acredito que um escritor consiga evoluir em um texto sem se entregar a ele, sem usar suas emoções na hora de escrever. Pode até conseguir, mas será tipo um monólogo, sem despertar a troca com os leitores, provavelmente. Um texto com emoção é um texto com verdade, com conteúdo genuíno e isso, por si só, é a riqueza de um texto.


3. Estimulam a vontade de aprender e ir além

Um tema que estimule a sua vontade de aprender mais sobre o assunto e se aprofundar nele é um bom caminho para escrever textos mais interessantes. Afinal, de textos superficiais e entendiantes o mundo já está bem cheio, não é? Dessa forma, você instiga a mesma vontade no leitor e enriquece seus conhecimentos.


4. Criam seu próprio oceano

Não importa a cor do oceano, se é oceano azul ou oceano vermelho, o que importa é o foco que você dá a ele. Esse foco é capaz de criar um oceano só seu onde o seu público se sente à vontade para navegar. Porque se você ficar procurando o tal de oceano azul, tentando criar uma coisa nunca antes criada, o risco é se afogar no caminho e desistir.


Em vez disso, navegue pelo oceano vermelho e, dentro dele, faça que seu tema se destaque através de um foco diferente. Você tem repertório suficiente para isso, é só parar de olhar para os lados e começar a olhar para dentro (de você).


É claro que você não deve descartar os temas que você sabe muito, sobre os quais você já tenha estudado bastante e que tenham lhe proporcionado experiências interessantes. Use eles sempre que quiser, porque são a base segura que pode render bons textos. Mas, de vez em quando, vá além e aceite novos desafios.


E você, como faz para escolher os temas dos seus textos?

 (51) 99240.1288

cinthiadallavalle

Copyright© 2017