E se hoje fosse o último dia?


Costumamos viver e trabalhar como se ainda tivéssemos todos os dias da vida pela frente, totalmente disponíveis para usufruirmos, não é verdade?


Só que hoje levantei da cama pensando e agindo diferente. Logo após acordar, ao invés de lembrar de tudo o que eu tinha pra fazer ao longo do dia, me espreguicei e pensei, rapidamente, em todas as coisas boas que poderiam acontecer.


Foi tão estranho!


Aí levei essa sensação boa e leve pra sala, tomei meu café da manhã sozinha, e, quando meu filho acordou, dei o café pra ele e o vesti com a camisa do nosso time, que ele adora, e, por cima, coloquei uma camisa bem bonita, que ele não costuma usar durante a semana.


Ele estava tão lindo! Tão doce!


Parei na frente dele e fiz a correria parar também. Falei que o amava, ele me deu um beijinho no nariz, como sempre faz, e eu pensei:


O mundo poderia acabar agora e hoje poderia ser o último dia disponível pra mim, que tudo teria valido à pena.


Aí levei essa sensação pro restante do dia e foi mágico. Magicamente simples!

Foi como se todos os pesos que costumo carregar tivessem ficado em casa descansando.

Não seria assim que deveríamos viver, afinal? Como se fosse realmente o último dia?

Mas calma, não comece a correr pra fazer tudo o que você não fez até agora.

PARA!


Olhe pra tudo o que você já fez e pra tudo e todos que você tem em sua vida e contemple!

Pelo menos uma vez na vida, CONTEMPLE tudo isso! Porque já é tanto!


Pode ser muito mais do que você sonhou pra sua vida e você nem percebeu que já realizou.


Pode ser bem menos do que você sonhou estar vivendo nessa fase da sua vida, mas e daí?


Olhe para o que importa: as pessoas. Olhe pra elas de verdade. Pra sua família ou pra um amigo querido. Olhe para o bem que você causa a alguém com a sua simples presença.


Olhe e contemple!

 (51) 99240.1288

cinthiadallavalle

Copyright© 2017