9 dicas para criar bons nomes e slogans


Quando vemos bons nomes e slogans trabalhando, brilhantemente, a favor de suas marcas, a impressão que temos é a de que eles sempre existiram ou que foi fácil criá-los, não é verdade?


Mas não é verdade. Apesar de ser um dos processos de criação mais apaixonantes que existe, ele é complexo e envolve muitos fatores, que devem ser levados em conta na hora de iniciar esse trabalho.


E o que é considerado um bom nome?


Cada um tem seus critérios, mas, para mim, que crio nomes há muitos anos e com muito amor, um bom nome é curto, de preferência composto de uma só palavra, que consegue transmitir o negócio, o posicionamento e o diferencial ao mesmo tempo.


Missão quase impossível? É sim, mas o que move um criador de nomes é exatamente esse desafio!

Outra coisa fundamental é que o nome seja inédito e que não lembre nenhuma outra marca já existente. E aí vem o segundo desafio: encontrar um nome que ainda não tenha sido registrado como marca e como site (domínio).


É importante também que o nome tenha um significado dentro do universo da marca e do público. Não adianta criar um nome em Inglês, por exemplo, se o seu público não está familiarizado com expressões nessa língua.


Isso pode gerar desconforto à medida que ele não entender o que o nome significa e não conseguir pronunciá-lo corretamente. Nesse caso, o nome pode afastar a marca do seu público ou, pior ainda, impedir que eles se aproximem e criem um vínculo.


Pensei em algumas dicas para ajudar quem quer aventurar a sua criatividade nesse mundo cheio de adrenalina e desafios. Confira!


9 Dicas para criar um bom nome:

  1. Antes de tudo, peça ao seu cliente os valores e as mensagens que ele quer que o nome passe. Pode ser que ele não saiba, por isso, é importante que você instigue-o a pensar sobre isso. O ideal é que ele tenha definido o posicionamento de marca para o nome ser criado com base nele.

  2. Estude o negócio, o público e o mercado em questão. Muitas ideias já surgem nessa etapa.

  3. Se o cliente já possui um nome e quer mudá-lo, o processo de aceitação do novo nome pode ser mais demorado do que o normal, porque a resistência inevitavelmente vai aparecer. Já tenha isso em mente e se programe para criar mais opções e levar mais tempo para concluir o projeto, certo?

  4. Tenha sensibilidade para lidar com o cliente nesse processo, porque um nome é o grande tesouro de uma marca e envolve muito fatores. Envolve o que ele considera um bom nome; o que você considera um bom nome (nem sempre esses dois conceitos convergem); o que o público vai pensar e lembrar quando for apresentado a esse nome; os valores do cliente como pessoa; os valores do negócio; os seus valores como criador; os nomes dos concorrentes; as opiniões de toda a família do cliente; a história do negócio, e muitas outras coisas que não caberiam aqui.

  5. No início do processo de criação, deixe a criatividade rolar solta. Eu, por exemplo, faço uma lista com todos os nomes que me veem à cabeça. Fico algumas horas focada no objetivo de criar e depois deixo o “botão” ligado. Aí, mesmo quando estou fazendo outras coisas, a minha cabeça continua no processo, buscando opções. Não esqueça de ter sempre papel e caneta para anotar tudo.

  6. Só depois que você “desligou” o botão da criatividade, faça uma seleção dos nomes criados. Você vai ver que alguns já existem, que alguns você não gostou e que outros você vai deixar para analisar mais tarde. É necessário dar um tempo para que você consiga assimilar os nomes e olhá-los de uma forma diferente, sem tanta pressão e foco.

  7. Crie um nome de fácil pronúncia e entendimento. Um nome que seja necessário soletrar ao falar já começa com dificuldades, concorda?

  8. Nomes em outras línguas podem ser boas opções, mas devem ser entendidos pelo público da marca e fazer sentido no contexto.

  9. Pesquise o que já foi e o que está sendo criado, mas não siga modismos ou outras empresas. Procure criar um nome que se diferencie no seu setor ou, melhor ainda, que crie novas tendências e mercados.

Meus nomes preferidos:


Dove - O nome tem um significado - pomba (em Inglês) que remete a conceitos como leveza e pureza - é curto e de fácil pronúncia em qualquer país do mundo.


Nike - O nome vem de Niké - deusa grega da vitória. O significado do nome tem tudo a ver com a missão da empresa, que é trazer inspiração e inovação para todos os atletas do mundo.


Sadia - O nome, além de corresponder à união composta pela sigla de Sociedade Anônima com as três últimas letras do nome da cidade de Concórdia (SC), local de origem da empresa, carrega um significado que tem tudo a ver com o que o público deseja ao comprar os produtos da marca: saúde. Comer bem é ter saúde. É um nome curto e também de fácil pronúncia em qualquer idioma.


Agora, vamos falar dos slogans, que também possuem funções importantes dentro da marca.

Um bom slogan é aquele que comunica o posicionamento do negócio, de uma forma concisa e direta, complementando a função do nome dentro da marca.

Muitas vezes, quando o nome não consegue passar as mensagens necessárias, essa responsabilidade fica toda para o slogan, o que pode não dar certo porque nem sempre o slogan é utilizado e visível para o público como o nome.

Portanto, crie um slogan que complemente o nome e não que explique o negócio. Quem tem essa função é o nome. Entendo que nem sempre isso é possível, mas busque esse objetivo desde o início. Se não for possível mesmo assim, use o slogan para explicar o nome, mas insira o posicionamento junto, caso contrário, o slogan fica limitado.


Meus slogans preferidos:


Zaffari - Economizar é comprar bem.

Uma rede de supermercados, conhecida pela qualidade dos produtos e pelo atendimento, conseguiu um posicionamento brilhante através do slogan, que comunica esse diferencial perante a concorrência.


Ipiranga - Apaixonados por carros como todo brasileiro.

O slogan consegue aproximar a marca do seu público ao comunicar uma paixão em comum. É simples, direto e empático.


Apple - Think Different.

O slogan comunica o principal diferencial da marca - a inovação - e convida o seu público a fazer o mesmo.


Por tudo isso, se você for criar nomes e slogans para clientes ou para a sua marca, fique atento a esses fatores e tenha paciência para tudo o que envolve esse complexo processo de criação.

Se entregue a essa oportunidade com toda a sua energia! E orgulhe-se do seu trabalho porque, afinal, você já faz parte da história dessa marca!

E, se você precisa desse serviço e não sabe a quem recorrer, procure uma pessoa para criar o seu nome, ao invés de um aplicativo para gerá-lo. Por quê? Porque as chances de um ser humano especializado nisso entender a alma do seu negócio e do nome que você quer são muito maiores do que no caso de um aplicativo.


Lembre-se: o nome é um dos maiores tesouros da sua marca e do seu negócio! Cuide bem dele desde o início.


Boa sorte!

 (51) 99240.1288

cinthiadallavalle

Copyright© 2017