Você não precisa sofrer para escrever


Muita gente acha que a inspiração só vem de grandes sofrimentos, amores perdidos, roubados ou platônicos, ou de uma vida cheia de obstáculos dignos das tragédias shakespearianas. 

Essa era a realidade dos poetas românticos que geralmente usavam a sua dor para criar.


Mas a boa notícia é que você não precisa ser tuberculoso ou literalmente morrer de amor como a maioria dos poetas antigos para ter inspiração e escrever. É claro que as experiências intensas são um prato cheio para quem escreve, mas outras vivências são igualmente inspiradoras, basta saber extrair reflexões e pontos de conexão com as pessoas através dos seus textos.


Algumas dicas para escrever sem sofrer:

  1. Se você puder escolher o seu horário ideal para escrever, aproveite esse luxo e escolha o período do dia em que você produz melhor, quando as coisas fluem sem tanto esforço mental. Eu, por exemplo, prefiro as manhãs.

  2. Desromantize a imagem do escritor: uma pessoa, para escrever, não precisa de musa ou muso inspirador, de uma janela com vista para uma fazenda com lago e patinhos, de uma pena ou de uma máquina de escrever retrô. Um escritor precisa ter uma rotina de escrita (mas não só), de leituras (mas não só), de exercícios físicos, de conversas jogadas fora (se bem que as conversas nunca são jogadas fora para quem escreve). Uma rotina em que a vida se entrelace com a escrita, sei que é bonito na teoria e sei que na prática não é tão fácil assim, mas considero a rotina ideal.

  3. Romantize o mercado de trabalho: se você considerar todos os números e notícias sobre o mercado editorial ou de trabalho para quem escreve, você simplesmente trava. Já que você escreve, aproveite e escreva a trajetória que você deseja viver e, se for o caso, vire uma exceção. 

  4. Mantenha uma coleção de inspirações: pessoas, coisas, imagens, textos, histórias, viagens, fotos, lembranças, cheiros, músicas, pegue tudo o que te inspira e use no seu trabalho. Dê um jeito de tornar tudo isso palpável e visível, seja num mural, na agenda, na tela do computador ou num caderno. 

  5. Faça as pazes com os prazos: não adianta brigar e reclamar com o mundo porque você precisa cumprir os prazos e entregar seus textos em x horas. Não é porque você escreve e trabalha com a criatividade que você pode criar quando bem entender ou quiser. 

A disciplina não é só coisa de gente metódica ou virginiana. Ela é a principal ferramenta de trabalho para qualquer pessoa que tenha a atitude de ser autorresponsável na vida. Sem disciplina, todos os outros são culpados e responsáveis pelos nossos resultados e pela nossa realidade, não é assim?


Se você ama escrever, escolha o seu método de trabalho e escreva com todo o amor, paixão e brilho no olho que tiver. Orgulhe-se desse ofício e construa a realidade que você quer viver escrevendo.


Boa sorte!

 (51) 99240.1288

cinthiadallavalle

Copyright© 2017