Quer ser alguém melhor e ainda vender mais? Descubra a técnica mais simples do mundo


É natural do ser humano querer falar de si mesmo, dos seus problemas e das suas conquistas. Não se sinta culpado se você se identificou com isso. Mas, ao invés de avaliar essa afirmação com culpa, veja como uma oportunidade.


Oportunidade???

Sim, é uma oportunidade daquelas!


No momento em que você começa a falar menos EU e passa a voz a ELE, ELA, ELES e ELAS, você simplesmente muda a sua vida e a dos outros.


Explico. Quando você assume o seu papel de ouvinte e escuta as pessoas, você faz com que elas se sintam importantes.

E, acredite, o que o ser humano mais quer e precisa é se sentir importante!

E quando você deve fazer isso?

Sempre! Não só quando alguém precisa e pede a sua ajuda e seus ouvidos, não só entre amigos e familiares.


Sabe quando você precisa escutar as pessoas também?

Quando você quer alguma coisa delas. Isso mesmo!

Quando você quiser vender um produto ou uma ideia, quando você estiver negociando algo, quando você precisa pedir um favor, quando você está em uma situação complicada, intermediando algum conflito.

Ou seja, sempre!

Essa é uma mudança de paradigma e de crenças muito importante e que muda a vida de quem começa a praticá-la.


Por incrível que pareça, quem se coloca na posição de ouvinte ganha destaque na multidão. Como?

Você já reparou que as raras pessoas que escutam mais do que falam costumam ser lembradas como boas pessoas, confiáveis, amigas e seres humanos diferenciados, especiais?


É estranho pensar que quem OUVE consiga ser mais lembrado do que quem FALA, não é?

Mas é exatamente isso que acontece. Além disso, um bom ouvinte é observador, consegue a confiança das pessoas porque naturalmente absorve mais informações sobre o outro e sobre a situação. Dessa forma, a venda e a negociação se tornam uma consequência natural.


É uma estratégia extremamente simples, mas com um poder inimaginável!


Não quero dizer que você deve ouvir as pessoas só quando você precisa delas, mas também quando você precisa delas. E esse interesse pelo outro tem que ser natural, caso contrário, as pessoas percebem na hora. Aí fica feio, né?

Então, a dica é: procure sempre alguma coisa no outro que você admire e na qual você sinta um interesse verdadeiro em saber mais e elogiar, inclusive.

Entende a diferença entre buscar algo em comum com o outro x fingir que você está interessado pela mesma coisa que ele?


Possivelmente, a maioria de nós não vai ser reconhecido pelo trabalho que faz todos os dias, mas sempre seremos lembrados pela forma com que tratamos as pessoas que passam e que ficam na nossa vida. Esse reconhecimento é único e insubstituível.


Se era vantagem competitiva que você queria, olha aí uma bela oportunidade!

É isso, pode parecer simplório o que eu falei nesse artigo, mas acredito que ouvir, tratar o outro com empatia e nos esforçarmos pra que ele se sinta importante sejam as técnicas de Vendas, Atendimento, Endomarketing e Marketing Pessoal mais eficazes de todos os tempos!

Porque, afinal, somos humanos, vendemos para humanos e compramos de humanos. Só por isso.

Então, vamos tirar os fones e colocar nossos ouvidos à disposição. Todos nós temos muito a ganhar com isso!


 (51) 99240.1288

cinthiadallavalle

Copyright© 2017